Como reduzir custo de obra evitando o retrabalho?

4 minutos para ler

Uma das grandes preocupações das empresas de construção é a busca por produtividade. Porém, um dos principais inimigos dessa meta é o retrabalho, que ocasiona perda de tempo e de dinheiro. Seja por erro de um trabalhador ou por falta de planejamento, refazer um serviço causa desorganização no canteiro, a perda de prazos e a insatisfação do cliente.

Para evitar esse problema e diminuir o custo de obra, existem algumas maneiras simples e muito eficazes, que têm como base a identificação de falhas nos processos, o investimento em bons produtos e a realização de um bom planejamento.

Se você quer saber mais sobre as maneiras de reduzir o custo de obra evitando o retrabalho, confira este artigo que preparamos para você!

Os impactos do retrabalho nas obras

Existem muitos aspectos que podem interferir no custo de obra, e um dos mais significativos é o retrabalho. Refazer algum serviço causa o desperdício de materiais e do tempo dos trabalhadores, resultando em atrasos na entrega da obra e insatisfação do cliente final.

Os serviços que estão mais sujeitos ao retrabalho são os elementos estruturais e os de vedação, pois estão relacionados com mudanças no layout dos cômodos. Os pontos elétricos e hidráulicos também são comumente refeitos, seja por erros na locação ou por alterações no sistema de aquecimento, por exemplo. Tudo isso acaba desmotivando a mão de obra e gerando prejuízo para os gestores, que precisam rever o planejamento para adequar os novos prazos e serviços.

Métodos para reduzir o retrabalho

Todos os problemas citados e muitos outros podem ser evitados com algumas medidas simples, mas que vão fazer toda a diferença nos serviços da sua obra. Veja agora as principais maneiras de evitar retrabalhos e, consequentemente, reduzir o custo de obra.

Escolher materiais adequados e de qualidade

A escolha dos materiais e equipamentos corretos para cada atividade é fundamental para a durabilidade do serviço. Pisos que quebram ou arranham com facilidade, por exemplo, podem precisar de trocas ainda no decorrer da obra.

Fazer um serviço específico com a ferramenta inadequada também vai ocasionar retrabalhos, pois o resultado final não será o melhor. Por isso, invista em equipamentos e materiais de qualidade para aumentar a produtividade da equipe e evitar desperdícios.

Fazer o mapeamento dos processos e seguir um planejamento

Para ter mais segurança e rapidez nas tarefas, é importante fazer o mapeamento e a documentação de todos os processos. Isso inclui padronizar todas as atividades, para que todos os trabalhadores façam tudo com precisão e qualidade, reduzindo os erros e o retrabalho. Treinar as equipes sobre cada serviço também auxilia a diminuir os erros.

Identificar falhas e fatores de risco

Os erros que geram retrabalho normalmente acontecem por situações difíceis de prever. No entanto, é possível identificar os riscos a partir de dados de obras passadas, permitindo preveni-los antes que eles se tornem fontes de prejuízos e atrasos.

Outro ponto importante é identificar as principais falhas dos serviços para que elas não se repitam no futuro. Dessa forma, as soluções serão cada vez mais rápidas.

Investir em novas tecnologias

Ter conhecimento e investir em novas tecnologias vai ajudar a reduzir a ocorrência de retrabalhos e o custo de obra. Softwares de BIM (Builing Information Modeling ou Modelagem de Informações da Construção), por exemplo, permitem compatibilizar os projetos e evitar inconsistências no canteiro, garantindo maior produtividade na construção.

Já os programas de medições e gestão podem ajudar no diálogo entre o escritório e o canteiro, impedindo que erros de comunicação atrapalhem o andamento dos serviços.

Como você viu neste artigo, evitar o retrabalho proporciona muitas vantagens no andamento de uma construção, principalmente a redução de custos e o aumento da produtividade dos trabalhadores. Lembre-se de investir em novas tecnologias para diminuir o custo de obra e aumentar a produção da sua empresa.

Se você quer receber mais conteúdos como este na sua caixa de entrada, assine a nossa newsletter!

Posts relacionados

Deixe um comentário