5 dicas para fazer o controle de estoque na construção civil

4 minutos para ler

O controle de estoque na construção civil é um dos grandes desafios no gerenciamento de uma obra. Por mais preciso que seja o orçamento na fase inicial do projeto, a falta e o desperdício de materiais acontecem em muitos empreendimentos, o que gera atrasos e complicações nas entregas.

Para evitar que isso aconteça, existem alguns recursos que auxiliam os gestores na hora de comprar e economizar os recursos. Quer saber mais sobre o assunto? Confira este artigo que preparamos para você!

1. Ter um estoque mínimo

Alguns materiais são utilizados durante toda a execução de uma obra e, por isso, não podem faltar em nenhum momento. É o caso de tubos de PVC, tijolos cimento e vergalhões. Sendo assim, o controle desses insumos é de grande importância, sendo interessante ter uma quantidade mínima deles no canteiro. O cálculo pode ser feito multiplicando a média de consumo diária de cada material pelo prazo de reposição dos fornecedores.

2. Garantir a segurança do estoque

É comum acontecerem perdas e roubos de materiais durante a execução de um empreendimento. Para evitar esse tipo de situação, é importante manter o estoque sempre seguro, cercar o canteiro de obras e instalar câmeras, sensores e alarmes quando possível.

Os materiais e ferramentas fáceis de transportar são os mais visados, e devem ser armazenados dentro de almoxarifados trancados, com controle de acesso a fim de evitar a entrada de pessoas não autorizadas. Outra maneira de fazer o controle de estoque na construção civil é documentar o acesso às ferramentas e materiais, identificando quem retira e devolve esses produtos.

3. Fazer o inventário

Uma boa maneira de saber o que está em falta é documentar todas as compras, chegadas e retiradas de materiais, o que evita desperdícios e mau uso. Essas anotações podem ser feitas de forma manual ou com o auxílio de softwares próprios para isso, o que facilita o processo de conferência.

4. Contar com tecnologias na gestão de estoque

Trazer a tecnologia para o controle de estoque na construção civil auxilia os gestores a administrar melhor os produtos. Com aplicativos e softwares, é possível classificar os materiais por categorias e dar entrada no sistema com a própria nota fiscal do fornecedor.

Além disso, o sistema informa quando deve ser feita a próxima compra e se a execução apresenta desperdícios dos materiais que já foram adquiridos, baseado nas retiradas do almoxarifado.

5. Ter apenas os materiais necessários para cada fase da obra

Nem todos os materiais de uma obra são essenciais em todas as etapas da construção. Cada fase exige cuidados e materiais específicos, e ter um estoque cheio de materiais que não são necessários no momento pode atrapalhar o andamento da execução e causar a perda de produtos e ferramentas.

Com um bom controle de estoque na construção civil, as compras são feitas apenas com aquilo que realmente será utilizado. Para que isso aconteça, as etapas da obra devem ser seguidas à risca, para não correr o risco de faltar materiais.

Quando os acabamentos da obra são feitos antes de uma etapa importante, deve-se tomar o cuidado de proteger as superfícies que já estão prontas, como pisos e paredes pintadas, para que não haja retrabalho e desperdício de materiais.

Como você viu, a gestão de estoque na construção civil exige organização, planejamento, controle e segurança dos materiais e ferramentas, para que todas as atividades previstas possam ser feitas no prazo estipulado, sem correr o risco de faltar produtos ou de desperdiçá-los durante a execução.

Se você gostou deste artigo e quer receber mais conteúdos na sua caixa de entrada, assine a nossa newsletter!

Posts relacionados

Deixe um comentário