Saiba como evitar os impactos ambientais da construção civil

4 minutos para ler

Os impactos ambientais da construção civil no Brasil envolvem diferentes fatores que vão desde a energia elétrica até o descarte incorreto. Tanto as reformas quanto as construções e demolições são responsáveis por quase 2 milhões de toneladas de entulhos, mesmo que 98% desses resíduos sólidos possam ser reciclados e reutilizados.

Apesar de existir a Resolução nº 307 do Conselho Nacional do Meio Ambiente (CONAMA) que regulamenta o correto fim dos resíduos sólidos, muitas construtoras ainda deixam a desejar no quesito sustentabilidade.

A seguir, conheça os principais impactos e desafios que esse setor enfrenta em relação ao meio ambiente e veja como evitá-los. Confira!

Alto consumo de energia elétrica

De acordo com um levantamento feito pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), cerca de 44% do consumo de energia elétrica no país é utilizado pelo setor da construção civil. Além do impacto negativo causado no meio ambiente, ainda podemos ressaltar o aumento nas despesas de uma obra.

Para contornar esse cenário, algumas práticas e mudanças de hábito podem ser facilmente adotadas em uma obra, como:

  • utilizar de lâmpadas de LED;
  • desligar máquinas e equipamentos quando não forem usados;
  • organizar o canteiro de obras (cabos de alta corrente podem dissipar mais energia se estiverem acumuladas em círculo);
  • planejar todas as etapas de uma obra, para evitar que os equipamentos sejam utilizados por mais tempo.

Geração de resíduos

Os resíduos sólidos de uma obra (pedaços de telhas, aço, concreto, sobras de madeira, cerâmica, tijolos, entre outros) podem representar um problema de saúde pública se não forem corretamente descartados ou reutilizados. Quando jogados em locais inadequados, também podem virar abrigo para insetos, ratos, escorpiões e diversos outros animais.

Em contramão a isso, é necessário implantar políticas de reutilização e reciclagem de materiais, além de práticas que evitem o desperdício de matéria-prima. Outra opção é vender os resíduos para empresas, como as de decoração, que dão um novo valor comercial para diversas sobras.

Utilização de água

Em um canteiro de obra, a utilização da água não é limitada à construção. Ela também é utilizada nos caminhões-pipa, refeitórios, banheiros, dentre outros. Para minimizar esse impacto ambiental da construção civil e começar a economizar, o indicado é priorizar a coleta de água da chuva sempre que possível. Os poços artesianos, treinamento de equipes e a escolha de materiais que reduzam a utilização do concreto também são estratégias eficientes.

Aquecimento global

A construção civil é responsável por, em média, 30% a 40% das emissões de dióxido de carbono. Além disso, contribui para o desmatamento, mesmo que indiretamente, já que muitas áreas verdes são derrubadas para que prédios e centros comerciais sejam levantados.

Já existem construtoras que atuam com projetos sustentáveis como medida de repaginar áreas verdes. O replantio de árvores também é uma alternativa para minimizar os danos gerados por essa atividade.

Poluição

Além dos resíduos sólidos que podem parar nos rios e redes de alimentação hídrica, muitos sistemas de tratamento de esgoto são construídos de maneira inadequada, fazendo com que materiais possam atingir o solo, as águas e até mesmo o ar.

A atenção aqui deve ser voltada para projetos adequados ao tratamento de esgoto, sendo que, inclusive, existem normas e leis que devem ser consideradas durante esse tipo de obra.

Os impactos ambientais da construção civil atingem direta e indiretamente a nossa qualidade de vida e a lucratividade das empresas, já que os desperdícios são transformados em mais custos, despesas e prejuízos. Portanto, adote políticas e práticas sustentáveis e não contribua para este cenário de degradação.

Para evitar danos e desperdícios nas suas obras, entre em contato conosco e conheça os nossos produtos fabricados com materiais reciclados e sustentáveis. 

Posts relacionados

Deixe um comentário